mkt21.png
Buscar
  • Market21

Fundação everis abre inscrições para o VI Empreenda Saúde

Este ano, o prêmio terá uma edição especial – 100% online, com o tema “A nova realidade da saúde em meio à crise”, em função do cenário crítico na área de saúde. As startups devem inscrever seus projetos inovadores de 21/7 até 15/9 para concorrer a R$ 50 mil e serviços de assessoria em empreendedorismo tecnológico.




A fundação everis, instituição que apoia e promove o empreendedorismo por meio de atividades em diferentes esferas da sociedade, abrirá as inscrições para a sexta edição do Prêmio Empreenda Saúde 2020 em um evento digital, aberto ao público, no próximo dia 21 de julho, às 19h. As startups poderão apresentar projetos para fomento, desenvolvimento da Inovação e empreendedorismo no âmbito da saúde no Brasil, baseadas no tema “A nova realidade da saúde em meio à crise”, no período de 21 de julho a 15 de setembro, no website da premiação www.premioempreendasaude.com.br.


Criado em 2015, o Prêmio Empreenda Saúde visa estimular profissionais de diferentes áreas a desenvolverem projetos capazes de contribuir para a melhoria das práticas, processos, tecnologias e métodos de gestão no setor de saúde. Nesta edição especial conta novamente com o apoio do InovaHC, bem como de seus dois núcleos de inovação associados, o InovaInCor e CITIC; e de dois novos parceiros - a Câmara Oficial Espanhola de Comércio e a TekCapital, empresa de investimentos em tecnologia IP.


“Esta premiação surgiu porque acreditamos na inovação e na capacidade brasileira de superar desafios. Já participaram do Empreenda Saúde mais de 1.800 startups, que nos surpreenderam com propostas avançadas e efetivas para resolver questões importantes do setor. Diante do cenário de pandemia atual, esta iniciativa torna-se ainda mais importante, o que nos motivou a mudar as categorias, dando foco ao next normal, ou seja, ao futuro pós-Covid19”, afirma Antonio Carlos Valente, presidente da fundação everis Brasil.


A fundação everis busca projetos que estejam pelo menos na fase de prototipagem, com comprovada inovação tecnológica e alto potencial de impacto social, contribuindo para melhorar a qualidade de vida das pessoas e da sociedade. “Os planos de negócios das startups devem estimular o espírito empreendedor e desenvolvimento de talentos no âmbito da saúde, a difusão do conhecimento inovador e a promoção do networking no setor da saúde. Agora considerando os desafios que nos foram apresentados pela pandemia do Covid-19”, reforça Guilherme Rabello, Gerente Comercial do InovaInCor (associado ao InovaHC).


Os projetos apresentados no Empreenda Saúde deverão se adequar às seguintes novas categorias:


Desospitalização e monitoramento – projetos que promovam o controle, comunicação ou interface de informação com o paciente, de forma a promover uma menor utilização do ambiente hospitalar, privilegiando sempre a segurança do paciente e o suporte assistencial;


Capacitação, treinamento e educação em saúde - soluções tecnológicas emergentes que promovam disseminação de conteúdo, engajamento, treinamento e acesso a conhecimento para pacientes e profissionais do segmento da saúde. Elas devem ser lúdicas ou simularem o ambiente de trabalho para uma aprendizagem rápida e eficaz;


Segurança hospitalar - tecnologias que identifiquem e alertem situações, locais e ações de risco dentro do ambiente hospitalar;


Suporte ao atendimento hospitalar – propostas tecnológicas que permitam melhorar a interação dentro do ambiente hospitalar entre os vários envolvidos, seja nos processos administrativos, assistenciais ou comunicativos;


Segurança direcionada à saúde coletiva - tecnologias que permitam identificar e alertar situações que ofereçam risco à saúde da coletividade, a fim de evitar a sua disseminação;


Medicina preventiva e saúde mental - soluções digitais emergentes de promoção, prevenção e engajamento do indivíduo às ações e programas de manutenção e beneficiamento da saúde física e mental.


“Nosso objetivo é contar com a participação de empresas e talentos brasileiros, que pretendem empreender e estejam dispostos a tornarem-se pessoas jurídicas. Por isto, estabelecemos o critério de que o projeto não pode ter captado mais de R$ 4,5 milhões de financiamento acumulado nos últimos três anos ou faturado mais de R$ 2,2 milhões no último ano”, detalha Valente.


A Comissão de avaliação será composta por especialistas ligados à saúde, tecnologia e inovação no Brasil e terá como responsabilidade garantir o programa completo do Empreenda Saúde - desde a eleição dos jurados e acompanhamento da premiação até seu encerramento, sendo suas decisões soberanas e irrecorríveis. Avaliarão os critérios de inovação, capacidade de resolução de um problema e atendimento de uma necessidade de mercado, com um modelo de negócio sustentável. Os seis finalistas, selecionados de acordo com a melhor classificação (maiores notas), serão convidados a apresentar seus projetos para a Comissão de Avaliação em outro evento virtual, no dia 30 de outubro de 2020.


O ganhador brasileiro do VI Empreenda Saúde será anunciado em um evento no dia 12 de novembro, em local a ser definido, que pode vir a ocorrer em ambiente virtual, como medida de cautela em decorrência da pandemia. Ele receberá o valor de R$ 50 mil e um pacote de serviços de mentoring, a ser realizado em plataforma digital, de natureza gratuita e duração de no máximo 3 (três) meses, a ser oferecido pela everis Brasil.


Além disso, o vencedor nacional participará da final global everis talento week, que será realizada de 23 a 25 de novembro, a fim de concorrer a um prêmio adicional de 60 mil euros, aportado pela fundação everis da Espanha.


O Empreenda Saúde hoje é uma referência de inovação e empreendedorismo no mercado nacional. Para se ter uma ideia de sua relevância entre as startups inovadoras que se destacaram em edições anteriores estão: Epistemic, com solução para detecção antecipada de surtos epiléticos; Fófuuu, software para tratamentos de fonoaudiologia; Phelcom, retinógrafo portátil; Nuclearis, sistema baseado em medicina nuclear; e a Neurobots, que criou um exoesqueleto controlado pelo cérebro, que ajuda na recuperação de pacientes que sofreram acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Estas startups ganharam outros prêmios e conseguiram aportes de importantes players do mercado.




Sobre a Fundação everis

A fundação everis foi criada em 2001 com o objetivo de apoiar e promover o empreendedorismo. Ela devolve à sociedade o melhor que obtemos dela: o talento como motor do progresso. Por isso, realiza atividades em diferentes esferas da sociedade, nos países onde a everis está presente, na Europa e Américas, sempre comprometida com o desenvolvimento de pessoas e talentos.


A instituição apoia a pesquisa em áreas que necessitam de melhorias ou desenvolvimento com projetos em educação, ciência, inovação e empreendedorismo. Também presta trabalho voluntário, transformando projetos em proposições de valor para a sociedade para eliminar barreiras sociais, geográficas e econômicas que de outra forma impediriam seu desenvolvimento.


Sobre a everis


A everis é uma empresa do grupo NTT DATA, que oferece soluções de negócios, estratégia, desenvolvimento e manutenção de aplicações tecnológicas e outsourcing. A empresa, que desenvolve sua atividade nos setores de telecomunicações, instituições financeiras, indústria, serviços públicos, energia, administração pública e saúde, atingiu um faturamento de 1.173 milhões de euros no último ano fiscal. Atualmente, possui mais de 21.000 profissionais distribuídos em seus escritórios e centros de alto desempenho em 17 países. A consultoria pertence ao grupo NTT DATA, uma empresa líder no setor de TI e parceira global de inovação que possui 80.000 profissionais em mais de 40 países. A integração na NTT DATA permite que a everis amplie as soluções e serviços para seus clientes, aumente suas capacidades, recursos tecnológicos, geográficos e financeiros para poder dar as respostas mais inovadoras a seus clientes


Sobre o Hospital das Clínicas, ICHC, InCor e Fundação Zerbini


O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP) é o maior complexo de saúde da América Latina, contando com cerca de 2.400 leitos distribuídos entre os seus 8 institutos especializados e dezenas de laboratórios de pesquisa que respondem por uma parcela relevante da produção cientifica do país nas áreas da Medicina e Saúde. 


Inaugurado em abril de 1944, o Instituto Central do Hospital das Clínicas (ICHC) deu origem ao HCFMUSP. Pioneiro em procedimentos médico-hospitalares, sua estrutura concentra a maior parte das especialidades do Complexo HC - 31 especialidades médicas e cirúrgicas - e conta com dois edifícios interligados: o precursor Edifício Central, com a Unidade de Emergência Referenciada; e o Prédio dos Ambulatórios (PAMB), inaugurado em 1981.


O Instituto do Coração (InCor) é um hospital público universitário de alta complexidade, especializado em cardiologia, pneumologia e cirurgias cardíaca e torácica. Além de ser um pólo de atendimento - desde a prevenção até o tratamento -, o Instituto do Coração também se destaca como um grande centro de pesquisa e ensino.


Com o objetivo de apoiar financeiramente o Instituto do Coração, em 1978, o professor Euryclides de Jesus Zerbini e colaboradores criaram a Fundação Zerbini, uma entidade sem fins lucrativos, responsável por captar, gerenciar e investir na estrutura do próprio InCor os recursos advindos da prestação de serviços da instituição na Assistência, Ensino e Pesquisa em cardiologia e pneumologia.

0 visualização

+55 (11) 2844-1921
Email: contato@market21.com.br

Av Marcos Penteado  de Ulhôa Rodrigues, 4053 - Sala  303D - Tamboré CEP: 06543-001 - Santana do Parnaíba - SP

  • LinkedIn Market21
  • Curta nossa página
  • Vídeos Markete 21

​​​​© 2019 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados