mkt21.png
  • Market21

Conceito Phygital pode ressignificar o Digital Workplace

A proposta é, por exemplo, no lugar de fazer anúncios internos importantes diversas vezes na semana via e-mails, colocar painéis que podem personalizar e adequar as informações ao perfil dos colaboradores disponíveis em locais estratégicos da empresa



A mudança no comportamento das pessoas nas últimas duas décadas em relação à tecnologia fez com que o dia a dia, tanto em casa quanto no trabalho, progressivamente se modificasse. Enquanto gerações como baby boomers e Geração X viram esta mudança acontecer gradativamente, a geração dos Millenials, que já está inserida no mercado de trabalho, nasceu em meio ao uso corriqueiro da tecnologia.


Hoje em dia é inimaginável o ambiente corporativo sem computadores, e-mails e celulares. Equipes podem ser globais e reuniões são facilmente feitas via vídeo conferência, as pessoas podem trabalhar de qualquer lugar e se manterem conectadas e produtivas, muitas empresas, inclusive, oficializam o uso do WhatsApp como ferramenta de trabalho.


Mas os espaços corporativos continuam sendo, na maior parte dos casos, o lugar onde as pessoas passam a maior parte de seu tempo. Do ponto de vista de gestão de pessoas são onde se desenvolvem grande parte dos relacionamentos pessoais. Considerando-se a produtividade, é onde iluminação, ambiente, cheiros, ergonomia de mesas e cadeiras, entre outros itens, influenciam positiva ou negativamente a experiência do profissional. Mesmo assim grande parte dos investimentos é direcionada para ferramentas com foco em virtualização e não para melhoria desses espaços, que podem ser transformados por meio da tecnologia.


Com base no conceito de Phygital (Physical + Digital), que proporciona experiências ao usuário no mundo físico por meio de tecnologias digitais, pode-se melhorar as jornadas dos colaboradores em um escritório ou outros espaços de trabalho. Tudo isso aliando novas tecnologias à essência do ambiente físico, tão importante para o ser humano, de modo a trazer impactos muito mais positivos do que apenas focar na virtualização de tudo.


A proposta é, por exemplo, no lugar de fazer anúncios internos importantes diversas vezes na semana via e-mails, colocar painéis que podem personalizar e adequar as informações ao perfil dos colaboradores disponíveis em locais estratégicos da empresa, tornando-os mais assertivos e evitando lotar as caixas de e-mail com informações muitas vezes não lidas. Estes painéis podem ainda interagir com os colaboradores, aumentando muito o engajamento. Se houver integração dos sistemas e canais, é possível evitar a sobreposição das informações, ou seja, que o usuário receba a mesma informação em diversos canais. Esta personalização do que é ou não exibido faz parte do conceito Omnichannel, viabilizado pelo Phygital.


Com a adoção de Phygital, a jornada do um novo colaborador também pode ser muito mais rico e satisfatório, pois ele pode acessar facilmente desde informações básicas sobre onde estão banheiros e impressora, até as mais complexas como procedimentos internos, pessoas chave da companhia, etc. Isto pode ser feito, por meio de um Bot humanizado, que por intermédio de um avatar pode gerar interações por voz em totens espalhados pelas instalações da empresa e esclarecer dúvidas de forma simples e intuitiva.


As possibilidades são inúmeras, através de interfaces tangíveis, é possível ao usuário comparar e escolher seus benefícios, como plano de saúde, dentário, vales alimentação e refeição, entre outros, para obter informações adicionais. Por exemplo, um cartão representando o vale alimentação ao ser posicionado na mesa, projeta em uma tela mais informações sobre este benefício. Caso um segundo cartão seja colocado, um comparativo entre eles é exibido.


No caso do conforto e produtividade pode-se aplicar conceitos de smart buildings, que melhorem a experiência de usuário do colaborador. Algoritmos de inteligência artificial (IA) podem captar o humor das pessoas e adaptar o ambiente, ajustando a iluminação, abertura e fechamento de janelas, bem como a temperatura. Padrões de má postura de profissionais que trabalham desde bancadas de produção até com computadores podem ser identificados também por IA e gerar lembretes para o próprio colaborador, como também dados e reportes, que podem ser usados para programas de melhorias.


Reservas de salas podem ser feitas de maneira rápida e intuitiva por um aplicativo centralizado. Pode-se obter informações sobre os melhores horários para o almoço, evitando filas em refeitórios com o uso de um aplicativo GPS baseado no mesmo conceito dos app de monitoramento de trânsito. Uma vez no refeitório, é possível utilizar tecnologias de reconhecimento facial, para que a pessoa faça o pagamento apenas com a autenticação biométrica facial e ter o valor debitado do vale refeição. Uma IA pode estimar ainda qual o tamanho do grupo interagindo em uma fila, entender se estão indo almoçar juntos e direcioná-los para as mesas, otimizando assim o uso dos assentos e evitando que alguém sozinho ocupe uma mesa de vários lugares.


Quando se pensa nas possibilidades de Phygital com foco na experiência do colaborador, abre um mundo de possibilidades, tornando o ambiente mais inteligente, agradável, interativo e produtivo. O Phygital Workplace leva a experiência do colaborador para um outro patamar e pode ser essencial para propiciar rotinas mais colaborativas, inovadoras e satisfatórias, contribuindo para reter talentos e gerar novos negócios.

Por Estevam Ribeiro do Valle Donnabella Santos, líder em Phygital da everis Brasil


2 views

+55 (11) 2844-1921
Email: contato@market21.com.br

Av Marcos Penteado  de Ulhôa Rodrigues, 4053 - Sala  303D - Tamboré CEP: 06543-001 - Santana do Parnaíba - SP

  • LinkedIn Market21
  • Curta nossa página
  • Vídeos Markete 21

​​​​© 2019 desenvolvido por Market21 Comunicação - Todos os direitos reservados